Jesus ama as crianças

Jesus ama as crianças

quinta-feira, 11 de maio de 2017

União




Texto-base: “Finalmente, sede todos de mesmo sentimento, compassivos, cheios de amor fraternal, misericordiosos, humildes.” (I Pedro 3:8)


Como é grande a variedade de vida que existe neste planeta, não é mesmo?


Você já parou para admirar como Deus é criativo? Quantas espécies de animais existem? E os vegetais? As formas, as cores, os aromas, os sabores, são realmente fantásticos e nenhum é igual ao outro. Mas todos, para subsistirem, precisam estar em harmonia, vivendo em conjunto. Uns dependem dos outros para viver.


Nós, seres humanos, criados à imagem e semelhança de Deus, também somos diferentes uns dos outros, apesar de sermos todos, em nossa essência, parecidos com nosso Pai. Ninguém é igual ao outro. Até mesmo os gêmeos têm diferenças. Mas, mesmo sendo diferentes, precisamos uns dos outros para viver.


O 5º princípio, União, nos ensina exatamente isso.


Em Romanos 12:5 o apóstolo Paulo diz que mesmo sendo muitos, somos um corpo em Cristo e membros uns dos outros. O que isso quer dizer? Que precisamos uns dos outros, que apesar de sermos diferentes, necessitamos uns dos outros e precisamos respeitar uns aos outros como parte do corpo de Cristo.


Vimos anteriormente, no princípio do Semear e Colher, que tudo o que quisermos que os outros nos façam, temos que fazer primeiro. O princípio da União nos ensina que devemos procurar conviver com os outros em harmonia, tendo em nós o mesmo sentimento de amor, de paz, de misericórdia, como Jesus tinha, olhando para cada pessoa ao nosso redor com respeito, e vendo neles a imagem e semelhança de Deus.


Pense um pouco. O que é mais fácil? Carregar um peso sozinho ou dividi-lo com alguém? Assumir o trabalho sozinho ou dividi-lo com outra pessoa? É claro que é mais fácil quando dividimos as cargas com alguém. Moisés descobriu isso na batalha contra Amaleque. Cada vez que Moisés levantava os braços, Israel vencia, mas quando seus braços se cansavam e ele os baixava, Israel era vencido.


Vendo isso, Arão e Hur colocaram uma pedra para que ele sentasse e ambos seguravam as suas mãos para que não baixassem (Ex 17:12) e assim Israel venceu a batalha. A união nos incentiva a realizar grandes obras, como Neemias, quando edificava os muros de Jerusalém e convocou o povo para trabalhar, todos juntos, um protegendo o outro, um ajudando o outro (Ne 4:16,17).


É claro que, com a grande diversidade de pessoas que existe no mundo, cada pessoa com uma história diferente da outra, nem sempre vamos concordar com todos. Às vezes nos aborrecemos, ficamos ofendidos com as atitudes de alguns, magoados, mas não podemos nos esquecer do que Jesus nos ensinou, principalmente agora que já sabemos que o nosso caráter tem que ser o caráter d'Ele, pois somos seus imitadores, que devemos nos amar uns aos outros e perdoarmos, assim como Ele nos tem perdoado.


Juntos podemos transformar o mundo; juntos podemos construir uma sociedade justa; juntos atrairemos o Messias para estar com a Sua noiva, a Igreja; juntos somos mais fortes; juntos decretamos a derrota de Satanás no planeta Terra; juntos somos proteção uns para os outros. Se andarmos sozinhos, ficamos expostos ao perigo, trabalhamos sozinhos e não temos com quem compartilhar as nossas alegrias, as vitórias e as preocupações.


Salomão, em sua extrema sabedoria, disse que é melhor serem dois do que um (Ec 4:9-12). Seja sábio! Viva em união com todos os que estão ao seu redor: seus pais, irmãos, amigos, vizinhos e você terá sempre alguém com quem contar, além de Jesus, que nunca nos deixa sozinhos, amém?


Palavra: Pastores Luiz e Regina Vasconcelos - MIR

fonte: http://www.nucleodeapoiocristao.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

"Este blogue respeita todos os seus leitores... sua presença é fundamental para o sucesso deste blog".
Agradeço pelo seu comentário!"