Jesus ama as crianças

Jesus ama as crianças

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Teatro Infantil – Tipos de mãe




Narrador: As mães, em geral, recebem no seu dia, muitas homenagens, presentes e beijos dos filhos. Isso é bom e justo, mas não é tudo. Hoje, em nossa apresentação, queremos dar-lhes a oportunidade de meditar na grande responsabilidade que Deus colocou em seus ombros, de formar personalidades.
Assim, pois, Mãeszinhas, façam uma honesta auto-crítica, à medida que tentarão descobrir se pertencem a alguns dos tipos de mãe que serão apresentadas numa pequena representação.
Vamos conhecer, primeiramente, a “mãe possessiva”.

Mãe possessiva: (entra pisando forte, um tanto arrogante) Me chamam de mãe possessiva porque não dou muita liberdade aos meus filhos para escolherem as coisas. Eles são MEUS filhos, e só EU sei o que é melhor para eles.
Kátia: Mãe eu já vou para o aniversário da Aninha, ta bom? A senhora vai me dar dinheiro para comprar o presente dela,?
Mãe: (olha para sua filha da cabeça aos pés) Ah, Kátia! Com esse vestido, não! Vai vestir o azul e calce as sandálias brancas. EU sei muito bem o que você deve vestir. E quanto ao presente, EU vou à loja comprá-lo.
Kátia: Eu queria levar um perfume, mãe.
Mãe: Que perfume que nada! Você vai levar uma caneta. EU sei o que é melhor para a Aninha.
(Kátia sai decepcionada)
Mãe: EU não vou deixar MINHA filha fazer o que quer. EU sei o que é melhor para ela.
(Sai a mãe possessiva)

Narrador: Saibam vocês, mãezinhas, que estão nos ouvindo agora, que, passado alguns anos, Kátia, a filhinha da “mãe possessiva”, ficou uma jovem frustrada, insegura na vida, incapaz de tomar qualquer decisão ou iniciativa. Kátia gostou de um rapaz e casou. Depois de algum tempo começo a desarmonia no lar, pois o marido não suportou ter uma esposa que não sabia tomar decisões, não tinha fibra nem maturidade para dirigir o lar e educar os filhos, e terminou abandonando-a.
Aí vem a “mãe displicente”. O que nos dirá ela sobre a educação que dá aos seus filhos?

Mãe displicente: (entra com ar indiferente e arrastando os pés) Dizem que sou a mãe displicente porque não ando atrás dos meus filhos reparando com quem brincam ou as roupas que usam, nem se vão à Igreja ou ficam na rua brincando. A Igreja tem o Pastor Josinei e as tias Luciana e Silvania para ensiná-los.
Carol: (entra com uma mochila de escola) Mãe, me ajude fazer o trabalho da escola. Preciso de cartolina, canetinha, régua, cola, tesoura…
Mãe: Fazer um cartaz, Carol? Eu nunca fiz um cartaz em minha vida! Pede uma colega ou sua professora te ajudar!
Carol: Mãezinha, me ajude então a procurar os versículos da lição da Escola Dominical?
Mãe: (impaciente, levando as mãos à cabeça, interrompendo sua filha) Ih!… Carol! Isto é com tias Luciana e Silvania, eu não tenho tempo pra isso!
(Carol sai choramingando)
Mãe: É isso mesmo! Podem me chamar de displicente que eu não ligo! (sacode os ombros) Eu não posso fazer tudo o que eles querem, mas garanto que amo muito os meus filhos!
(Sai a mãe displicente)

Narrador: Sabem, Mãezinhas, o que aconteceu com Carol, a linda filhinha da “mãe displicente”? Sentindo falta do companheirismo de sua mãe, que não conversava com ela, não se interessava pelos seus problemas de escola, nem com sua vidinha espiritual, Carol procurou lá fora amigos para lhe fazerem companhia. Essas amizades nem sempre foram edificantes e, um dia, encontrou um grupo de “hippies”! A “mãe displicente” está sofrendo porque perdeu a filha, e Carol está arriscando a perder a alma, ingressando numa vida de vícios.
O que nos contará agora a mãe serviçal?

Mãe serviçal: (entra usando um avental, onde enxuga suas mãos; fala lentamente e com a voz cansada) Me chamam de mãe serviçal, porque vivo pra servir meus filhos. Não quero que meus bichinhos façam nada em casa! Eles já estudam tanto, pobrezinhos!
Leninha: (entra arrogante e gritando) Ei, mãe, a senhora não passou a minha blusa vermelha! Eu não disse que queria ela pra hoje?
Mãe: Desculpe, Leninha! Hoje eu estava tão cansada que…
Leninha: (interrompe rapidamente) Ah, mãe! Isso não é desculpa! A senhora teve tempo para fazer as unhas…
(Leninha sai batendo os pés toda nervosa)
Mãe: Desculpe minha filha, vou passar agora! Ah, eu não tenho tempo para vaidades… tenho que cuidar dos meus filhos!
(Sai a mãe serviçal limpando as mãos no avental)

Narrador: E Leninha, a filha da “mãe serviçal”? O que aconteceu com ela? Querem saber, Mãezinhas? Ela ficou cada vez mais autoritária e mandona, exigindo tudo de sua mãe. Leninha não lhe tinha qualquer consideração, antes a tratava como uma simples empregada. Mais tarde, casou e, agora, quer dominar o marido e submetê-lo aos seus caprichos. Ele nãos e sujeita e, por isso, vivem brigando diante dos filhos. O lar deles está em crise, em vias de desmanchar-se.
Está chegando a “mãe complacente”. Vamos ouvi-la.

Mãe complacente: (entra sem pressa, sorridente, com ar de que acha tudo bom) Me chamam de mãe complacente porque sempre perdôo as falhas dos meus filhos. Não os castigo, nunca os repreendo e jamais digo “não”. As vezes as tias Luciana e Silvania dizem que meus filhos são cheios de vontade e que nunca obedecem. Ah, elas não entendem a educação que dou para meus filhos.
Flavinha: Mãe, eu joguei a dentadura da empregada no lixo e ela ficou furiosa!
Mãe: (dá uma risadinha) Não tem nada, não, Flavinha. Eu dou outra pra ela!
Flavinha: Eu também desmanchei seu relógio. Queria saber como era lá dentro.
Mãe: Tá bom, Flavinha. Não se preocupe, o papai compra outro!
(Flavinha sai pulando de alegria)
Mãe: Que gracinha! Como ela é inteligente!
(Sai a mãe complacente)

Narrador: Que coisas tão tristes aconteceram com Flavinha! A menina que a “mãe complacente” nunca repreendeu, nem encaminhou nos caminhos do Senhor, tornou-se uma jovem indisciplinada, anarquista, que não respeita o direito dos outros, nem sabe o que é lei e ordem. Impulsiva, ela faz o que bem quer, sem pesar conseqüências. Por causa dos seus atos desordeiros, já andou até envolvida com a polícia. Flavinha é grande amargura para o coração de sua mãe.
Escutem, agora, Mãezinhas, o que vai dizer a “mãe sensata”. Ela está chegando.

Mãe sensata: (entra com ar tranqüilo e feliz) Me chamam de mãe sensata porque procuro educar meus filhos segundo os ensinamentos da Bíblia. Lemos a Bíblia, oramos e vamos a Igreja sempre juntos. Também exijo que façam as algumas tarefas em casa. Repreendo quando estão errados e os ajudo a fazer boas escolhas.
Luana: Mãezinha, já fiz a lição de casa, posso brincar?
Mãe: Pode sim, filha!
(Luana dá um abraço e um beijo na mãe e as duas saem abraçadas)

Narrador: “A mulher que teme ao Senhor essa será louvada”.
“Levantam-se os seus filhos e a chamam bem-aventurada”.

Fonte: http://www.ebdanimada.com.br/artigo/arquivo.php?cod=41

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

ESTÁ SE CUMPRINDO JESUS ESTÁ VOLTANDO

Você precisa ouvir esta música!

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Prè-aula Escola Bíblica Dominical


Pré-Aula - Lição 01 - A História da Sementinha - Primários





Pré-Aula - Lição 02 - Jesus Cura o Filho de Um Oficial - Primários





Pré-Aula - Lição 03 - Pescando com Jesus - Primários





Pré-Aula - Lição 04 - Jesus Cura Um Leproso - Primários





Pré-Aula - Lição 05 - Um Buraco no Telhado - Primários





Pré-Aula - Lição 06 - Jesus Cura um Homem Doente - Primários




Pré-Aula - Lição 07 - Jesus Cura a Mão de um Homem - Primários





Pré-Aula - Lição 08 - Jesus Ressuscita o Filho da Viúva - Primários





Pré-Aula - Lição 09 - Jesus Cura Dez Leprosos - Adultos




Pré-Aula - Lição 10 - Jesus Acalma a Tempestade - Primários





Pré-Aula - Lição 11 - Uma Mulher Toca nas Roupas de Jesus - Primários





Pré-Aula - Lição 12 - Jesus Ajuda Um Homem a Escutar - Primários




Pré-Aula - Lição 13 - Uma Menina Vive Outra Vez - Primários





fonte: IEADJO TV - © Assembleia de Deus em Joinville/SC


Milo O louva a Deus que não sabe orar


terça-feira, 1 de março de 2016

OS TRÊS PORQUINHOS

OS TRÊS PORQUINHOS (adaptado para comédia infantil)



A fábula dos três porquinhos em forma de comédia, usada como ilustração ou introdução ao tema da construção da casa sobre a rocha, ou a parábola dos dois alicerces de Mateus 7: 24 a 27,

"Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha.
Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha.
Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia.
Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela caiu. E foi grande a sua queda".

TRÊS PORQUINHOS: roupas bem coloridas, usando máscaras de porquinho.

LOBO: roupa preta ou marrom, usando máscara de lobo.

NARRADOR



NARRADOR: Era uma vez… Três porquinhos! Numa distante e misteriosa floresta moravam três porquinhos… Até que um dia… Não moravam mais, estavam sem casa!… Mas o que aconteceu?

(Música triste, começa alta e vai abaixando).

PEDRITO: Não acredito que isto está acontecendo! Fomos despejados! Fomos colocados na rua e não temos onde morar! Que vergonha! PALITO, afinal, o que você fez com o dinheiro que eu te dava todos os meses pra pagar o aluguel?

PALITO: Sabe o que é PEDRITO… é… Eu estava sempre cansado e mandava o PALHAÇO pagar o aluguel pra mim…

PEDRITO: Você pediu pro PALHAÇO, este preguiçoso? PALHAÇO, e o que você fez com o dinheiro do aluguel?

PALHAÇO: Sabe o que é … é… é… Mim punhava a grana no bolso e quando mim passava em frente a padaria e via aqueles doces, aquelas tortas deliciosas piscando pra mim e me chamando… ah, eu num güentava me segurar!…

PEDRITO: Não é “mim punhava”, é “eu punha a grana no bolso”!

PALHAÇO: PEDRITO! Ocê também? Ahá… Bem que eu “disconfiava”…

PEDRITO: Não é nada disso, eu estou só te corrigindo, você fala tudo errado!… Ah, deixa pra lá…

PALITO e PALHAÇO: (começam a chorar) Buááá… E agora? Que vamos fazer? Nós vamos virar meninos de rua!

PEDRITO: Vocês querem dizer porquinhos de rua, né? Parem! Parem de chorar, eu tenho solução!

PALITO: Solução? Hiic! Quando eu tenho solução, hiiic! …eu bebo um copão de água que para…

PEDRITO: Não estou com soluço grande, eu disse que tenho uma maneira de resolver este problema, entendeu? Dãããã!…

PALITO: Captei seu pensamento! Nós vamos entrar pro Movimento dos Sem Terra!

PALITO e PALHAÇO: Queremos terra! Queremos terra! (Marcham em volta de PEDRITO de punho erguido).

PEDRITO: Parem! Não é nada disso… Aqui está a solução! (mostra um papel enrolado).

PALHAÇO: Que isto, é um talão de cheque? Oba! Vamos pra padaria!

PEDRITO: Você só pensa em comer?

PALHAÇO: Não! Em beber “tamém”!

PALITO: Já sei, é um “telescópico” pra ver a lua! (Olha dentro do rolo) Mas pra quê? Eu não vou morar na lua!

PEDRITO: Parem de falar besteira e me escutem! Quando nossos pais morreram… Ai… não posso lembrar deles que me dá vontade de chorar…

PALHAÇO: Ô Palito, me responde uma coisa: Por que a gente nunca foi no “cimitero” visitar o “túmbalo” dos nossos pais?

PALITO: Ô “seu” bobo, eles não foram pro cemitério não, eles foram levados pro açougue… se liga, irmão!

PALHAÇO: Bué… bué… Coitadinho do papai, virou bacon…

PALITO: E a mamãe, virou pururuca!… Buááá… (Se abraçam chorando).

PEDRITO: Vocês querem me escutar, por favor? Como eu estava dizendo, nossos pais deixaram uma terra para nós, mas temos que encontrá-la e isto aqui é o mapa.

PALITO: Oba! Vamos brincar de caça ao tesouro!

PEDRITO: Não é brincadeira não, é sério! Nós precisamos achar o lugar. Vamos!

(Música alegre – começa alta e vai abaixando – Dão uma volta em torno do palco, gesticulando sempre, olham o mapa, apontam para um lado, pro outro…).

PALHAÇO: Ai, que “pigriça”… Ainda tem que andá muito?

PEDRITO: É aqui! Nossa terra é aqui!

PALHAÇO e PALITO: Êêê… (Brincam de roda, festejando).

PEDRITO: Agora só precisamos construir nossa casa!

PALHAÇO e PALITO: O quê? Construir? Fala séééério!!!

PEDRITO: Até você está com preguiça, PALITO? Você pegou a preguicite do PALHAÇO?

PALHAÇO: (Sacudindo o Palito) Pegou o quê? “Pigricite”? É de “cumê”? É minha, me dá, me dá!…

PALITO: Paaara! Então vamos construir rápido nossa casa que eu quero descansar…

PALHAÇO: Eu já tô cansado só de pensar…

PALITO: Vamos construir aqui mesmo. A casa vai ser de pau, que é mais fácil…

PALHAÇO: Fácil? Fala sério! Eu vou construir é de palha, que é muito mais leve!

PEDRITO: Vocês são muito preguiçosos! A casa tem que ser forte pra aguentar qualquer coisa, tem que ser de pedra! (PALHAÇO e PALITO discordam e os três discutem).

PEDRITO: Chega! Vamos parar de brigar! Cada uma constrói a sua e pronto!

PALITO: Ótima ideia! Eu vou construir minha casa de pau aqui mesmo.

PALHAÇO: Ah, não, esta terra tá dura… Vou construir minha casa de palha é aqui… Nesta areia fofinha! Eu sou muito mais “isperto”!

PEDRITO: Vocês estão é ficando doidos! Vou procurar um lugar bem firme, o alicerce de uma casa é muito importante… Achei! Que beleeeeza! ( Os outros dois se aproximam curiosos) Este chão é de pedra! Vou fazer minha casa na rocha, com um alicerce bem firme!

PALHAÇO: Ali… ali… o quê?

PEDRITO: Alicerce! É o fundamento, aquilo que segura a casa no chão!

PALITO: Você ouviu, PALHAÇO? Ele tá achando que vai passar furacão por aqui! Que palhaço! Há! Há!

PALHAÇO: (Empurrando o Pedrito) Ocê é um palhaço mesmo!… “Péra aí”, PALHAÇO sou eu!

PALHAÇO e PALITO: Há há há! Alicerce… Que bobagem! (Saem rindo e criticando).

(Enquanto o narrador fala, os três constroem juntos, através de mímicas.

PALHAÇO: coloca palhas e amarra, termina rápido e descansa.

PALITO: finca alguns paus, põe palha no telhado e descansa . Ambos apontam e riem zombando do irmão.

PEDRITO: Cava o alicerce, enche-o de massa, põe os tijolos e o telhado. Acaba por último, bastante cansado).

NARRADOR: E assim cada um constrói sua casa. Palhaço, que é o mais preguiçoso, faz a casa de palha, é o primeiro a acabar. Palito faz sua casa de pau e também acaba rápido. Pedrito, que não é preguiçoso e é muito sábio, faz sua casa bem forte. Primeiro prepara o alicerce… Enche-o de cimento… Põe os tijolos… Põe o telhado…

PEDRITO: Puxa! Como ficou bonita e forte! Aaaaiii minhas costas… Como estou cansado… (Todos cochilam).

(Música de suspense – começa alta e vai abaixando).

LOBO: Huuuummm… Sinto cheiro de bacon! Ruá ruá ruá… Hoje terei porquinho no jantar! Que delícia! Huuum! Esta casa é bem fraquinha, é de palha! E nem tem alicerce! Ruá ruá ruá…

PALHAÇO: Xô, lobo bobo! Na minha mansão você não entra! (tremendo de medo).

LOBO: Mansão? Ruá ruá ruá… Eu derrubo esta casa com apenas um sopro! (Toma fôlego).

PALHAÇO: Duvide-o-dó! Minha mansão é muito forte!

LOBO: (Sopra, a casa e o porquinho cai). Ruá ruá ruá…

PALHAÇO: PALITO! PALITO! Abre a porta! É o lobo! É o lobo!

LOBO: Ruá ruá ruá… Hoje terei dois convidados no jantar! Que delícia! Ruá ruá ruá…

PALITO: Calma, calma! Ele é legal, tá convidando a gente pra jantar com ele!

PALHAÇO: Ô mané, nós somos o jantar!

LOBO: Huuum! Sinto cheiro de torresmo! Esta casa também é fraquinha, é de pau! Ruá ruá rua!… Também não tem alicerce! Ruá ruá rua!…

PALITO: Cai fora, lobo bobo! Na minha casa você não entra! (Se abraçam tremendo de medo).

LOBO: Eu derrubo esta casa com dois sopros! Um! SSSSS! Dois! SSSSSSSSS! (O LOBO sopra, a casa e os porquinhos caem). Ruá ruá rua!…

PALHAÇO e PALITO: Socorro! Abre a porta irmãozinho bonitinho! É o lobo! É o lobo!

PEDRITO: Que isso, é um furacão? (fala, abrindo a porta).

PALHAÇO e PALITO: Socorro! É o lobo! É o lobo!

LOBO: Huuuummm! Sinto cheiro de pururuca!… E hoje terei três convidados no jantar! Vocês sabem qual é o meu prato predileto?

PALHAÇO: Não, mas o meu prato predileto é de “prástico”, porque não quebra!

LOBO: Ele é um porco ou um burro? Eu estou falando é de comiiiiiiida! O meu prato predileto é feijoada! E com bastante pimenta! Huuumm, que delícia! Ruá ruá rua!…

PALITO: Ah, não Sô Lobão, não põe pimenta, não, que arde meus olhinhos!…

LOBO: Huuummm! Minha feijoada vai ter muitas orelhas… Huuummm! E muito focinho… Huuummm! E muito rabinho! Huuummm! (A cada parte citada, PALHAÇO e PALITO dizem “Aaaai…” e tampam as partes).

PEDRITO: Deixem de bobagens, o lobo mau não vai pegar a gente! A minha casa é muito forte! Tem alicerce firme na rocha, esqueceram? Tá firme, ó!… (Bate o pé no chão).

LOBO: Esta casa é um pouquinho mais forte, mas eu derrubo isto com três sopros! Ruá ruá rua!… Um! SSSS! Dois! SSSSSSS! Três! SSSSSSSSSSSSSSSSSSSS! (O LOBO Toma fôlego a cada sopro, mas nada acontece e começa a chorar).

LOBO: Bué! Bué! Bué! Eu sempre pago mico nesta hora! Quando é que vão mudar o final desta história? Eu é que não vou entrar em chaminé nenhuma, porque vão é queimar meu rabo! Magoei! Sniiif! Sniiif! Ai, que fome!… Auuuuuuuuuuuuuuuuuuu… (Sai chorando e uivando)

PALHAÇO, PALITO E PEDRITO: Quem tem medo do lobo mau, lobo mau, lobo mau!… (Cantando, brincam de roda e saem em trenzinho).

NARRADOR – E assim os três porquinhos moraram juntos na casa de PEDRITO, pois tinha alicerce e estava firme na rocha! E viveram felizes para sempre!

(Os personagens voltam para receber os aplausos e se inclinam. O lobo rosna para os porquinhos que saem correndo e o lobo atrás).

FAZER APLICAÇÃO COM O TEXTO: As duas casas – MATEUS 7: 24-27.



Fonte WEB MEU BAÚ DE IDEIAS
Autores:
Leila Lança - adaptação

NUNCA VI COELHO BOTAR OVO






Helem conta a história da páscoa para Tiago.
Tiago é ingênuo e muito curioso, pedindo muitas explicações.
A primeira páscoa, os ovos de páscoa e o cordeiro Pascal são desvendados.
Pode ser apresentado por fantoches, bonecos, ou atores.



THIAGO: Coelhinho da páscoa que trazes pra mim: um ovo, dois ovos, três ovos assim? oi, Helem! Hoje é Páscoa! Você já ganhou muitos ovinhos?
HELEM: ai, Thiago, tudo bem? Eu ganhei um grandão.
THIAGO: Eu também, agora estou esperando os coelhinhos colocarem mais ovinhos. Tive que sair de perto deles. Acho que eles estão com vergonha de mim, e por isso ainda não colocaram ovos.
HELEM: Thiago, você pode ficar sentado esperando, porque em pé vai cansar. Nunca vi coelho botar ovo!
THIAGO: Coloca, sim!
HELEM: Não coloca, não! Eu também pensava que fosse o coelho.
THIAGO: E quem fez o nosso, então?
HELEM: A minha mãe disse que as casas de doce fazem os ovos e os embrulham num papel bem bonito
THIAGO: Eu não tinha pensado nisso.. Sempre achei que fosse o coelho. Ah! Agora você ficou muito sem graça. E por que o coelho foi escolhido para distribuir ovos se eles não colocam ovos? Por que não escolheram a galinha?
HELEM: Foi uma maneira que arrumaram de não, acabar com os costumes das antigas civilizações. Eles escolheram o coelho, porque é a única espécie de animal de fácil reprodução.
É considerado símbolo da fertilidade e, como de cada ovo nascem vidas, juntos simbolizam a vida.
Por outro lado, foi uma forma de o comércio continuar com a lenda de muitos anos atrás de presentear parentes e amigos com ovos. Mas o mais importante e o mais bonito da Páscoa não são os ovos.
THIAGO: Mais importante e o mais bonito? E o que é?
HELEM: o mais bonito é a história da Páscoa. Ela conta que Jesus Cristo deu a sua vida para nos salvar. Ele é o Cordeiro Pascal.
THIAGO: Eu não conheço essa história. Eu gosto muito de ouvir histórias. Conta pra mim, conta!
HELEM: Está bem, presta atenção! A primeira Páscoa aconteceu no Egito. Deus libertou das mãos malvadas de Faraó um povo hebreu que sofria como escravo. Ele mandou nove pragas para o povo egípcio, mas Faraó não deixou os hebreus irem embora.
THIAGO: E o povo hebreu também sofria com os egípcios?
HELEM: Não. Nada acontecia com o povo hebreu, só com os egípcios.
THIAGO: Que maravilha! Continua, continua!
HELEM: Deus tornou a falar: "Deixa sair o meu povo", mas Faraó, com o coração duro, não obedeceu a Deus E aí, Deus ordenou ao povo hebreu que passasse sangue de um cordeiro nas vigas e nos umbrais das portas, porque naquela noite o anjo da morte tocaria em cada um dos primogênitos dos egípcios, e eles reconheceriam o poder de Deus e os libertariam.
THIAGO: E isso teve mesmo que acontecer, para que fossem libertos?
HELEM: Não teve jeito. Infelizmente existem pessoas que têm seus corações tão duros que querem medir forças com Deus. Então, só quando acontece alguma coisa grave reconhecem o seu poder.
THIAGO: E eles saíram livres?
HELEM: Sim, saíram. Os egípcios sofreram com a morte de seus filhos e deixaram o povo de Deus partir. Mas mesmo assim Faraó mandou um exército atrás dos hebreus para matá-los. E Deus os livrou, abrindo o mar para eles passarem a seco. Já pensou um grande mar se abrindo para a gente passar?
THIAGO: Um grande milagre
HELEM: Os egípcios que vinham atrás morreram todos afogados, pois o mar se fechou para aquele povo mau que não obedeceu a Deus. Morreram todos! E assim, eles comemoravam todos os anos a primeira Páscoa -a sua liberdade, lembrando a promessa de um Salvador.
THIAGO: Mas, Helem, por que Jesus é o Cordeiro Pascal!?
HELEM: Porque desde o início da criação, em que Adão e Eva haviam pecado, Deus tinha prometido enviar um Salvador,alguém que venceria Satanás e a morte. O nossos pecados seriam perdoados através dEle. Então Jesus seria o nosso Salvador, pois veio ao mundo para nos libertar. Deu a sua vida na cruz do Calvário, os comprou com o seu sangue precioso e nos resgatou das mãos do inimigo. E todo o poder lhe foi dado no céu e na terra.
THIAGO: Que amor tão grande de Jesus por nós de dar a sua vida para nos salvar!
HELEM: É, os inimigos de Jesus achavam que por Ele ter morri do ali, na cruz, tudo estava acabado. Muitos riram,caçoaram de Jesus e disseram: "Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo". Ele poderia sair dali e dar uma surra em cada um, mas quando ao terceiro dia Ele ressuscitou, mostrou a todos que era o mais poderoso e que ninguém poderia vencê-Ia.
THIAGO: Pobrezinho, teve que passar por tudo isso por nós!
HELEM: Sim, Ele não tinha nenhum pecado e morreu pelos' nossos pecados. Existem pessoas que ainda não conhecem o verdadeiro sentido da Páscoa. Ainda não reconheceram Jesus como Salvador de suas vidas. Elas precisam saber que Jesus é o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo e que para terlo seu nome escrito no Livro da Vida e morar no céu precisam aceitá-Ia como Salvador.


THIAGO: Eu quero aceitar Jesus na minha vida como meu Salvador, porque foi Ele quem deu a sua vida por mim.
HELEM: Muito bem, Thiago! Toda honra e toda glória têm que ser dadas ao único Salvador, Jesus Cristo. E que você nunca esqueça do significado da Páscoa.
THIAGO: Nunca vou me esquecer dessa linda história de amor de Jesus Cristo. Agora também vou passar a agradecer a Deus pelo que fez por mim.
HELEM: Que bom! Tchau, Thiago! Tenho que ir. THIAGO: Tchau, Helem, obrigada! Até logo! Tchau

Autores:
Maria de Fátima Alves da Costa

fonte: teatrocristao.net

Teatro a Verdadeira Pascoa










A verdadeira Páscoa
APLICAÇÃO: Levar a criança a compreender o verdadeiro sentido da Páscoa.
TRILHA SONORA: Músicas cantadas pelo coral infantil durante a apresentação teatral
PERSONAGENS: Liliano e Mariazinha


LILIANO – Oi Mariazinha! Tudo Bem?
MARIAZINHA – Oi Liliano! Tudo bem!
LILIANO – A Páscoa está chegando!
MARIAZINHA – É verdade!
LILIANO – Não vejo a hora! Eu quero ganhar do coelhinho da páscoa, muitos, muuuuiiitos ovos!
MARIAZINHA – O que?
LILIANO – O coelhinho da páscoa vai trazer pra mim muitos ovos de chocolate!
MARIAZINHA – Quem foi que falou que o coelhinho vai dar alguma coisa pra você, Liliano?
LILIANO – Ora, todo mundo! Aparecem na televisão comerciais de deliciosos ovos, coelhinhos lindinhos... E na escola eu fiz uma máscara de coelhinho, quer ver? (sai de cena)
MARIAZINHA – Hein? Volte aqui! Mas que coisa... Será que ele não conhece o verdadeiro sentido da Páscoa?
LILIANO – Olha Mariazinha, não fiquei lindo de coelhinho? Eu até aprendi a cantar uma musiquinha, quer ouvir?
MARIAZINHA – Claro, por que não?!
LILIANO – “Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim?
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!”
MARIAZINHA – Posso também cantar uma música pra você?
LILIANO – Pode sim, eu adoro músicas de páscoa!
MARIAZINHA
1. NÃO FOI O COELHINHO

Não foi o coelhinho que morreu na cruz
Quem foi crucificado foi o meu Jesus
Na sexta ele morreu, mas morto não ficou
Domingo de manhã ele ressuscitou
A Páscoa comemora a ressurreição
Mas muita gente nem se lembra disso não
Existe muita gente que não dá valor
Ao grande sacrifício do meu Salvador

LILIANO – Então páscoa não são chocolates, doces e coelhinhos?
MARIAZINHA – Não, Liliano. Muitas pessoas pelo mundo afora comemoram a páscoa assim: repleta de alterações em relação ao sentido original. A verdadeira Páscoa comemora a ressurreição de Jesus Cristo!
LILIANO – Conte mais sobre Jesus!
MARIAZINHA – Jesus Cristo é o Filho de Deus. Ele nos ama muito e veio ao mundo para salvar todos nós da perdição, do pecado, da morte!
LILIANO – Puxa vida! Mas como Ele nos salvou?
MARIAZINHA – Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo a Bíblia.
LILIANO – Morreu? A... Que pena... Alguém que me mama muito morreu e eu nem o conheci...
MARIAZINHA – Mas Cristo não está mais morto!
LILIANO - Não?
MARIAZINHA
2. CRISTO JÁ RESSUSCITOU

Cristo já ressuscitou, aleluia
Sobre a morte triunfou, aleluia
Tudo consumado está, aleluia
Salvação de graça dá, aleluia
Uma vez Jesus sofreu, aleluia
Uma vez por nós morreu, aleluia
Mas agora vivo está, aleluia
Para sempre reinará, aleluia

LILIANO – Se Cristo voltou a viver, onde ele está?
MARIAZINHA – Jesus habita nos corações daqueles que e o amam e o aceitam. Você quer que Jesus habite em seu coração?
LILIANO – Sim, e quero aprender mais e mais sobre Jesus!
MARIAZINHA – Bom, você já aprendeu que Jesus Cristo é a verdeira Páscoa!
LILIANO – Aprendi!
3. JESUS CRISTO É A NOSSA PÁSCOA

Muitos dizem que a Páscoa é uma festa especial
Só porque tem chocolates, coelhinhos, coisa e tal
Outros dizem que na Páscoa a gente deve se abster
De alegrias e de festas, coisas que nos dão prazer

Eu queria saber quem foi que complicou
O simples evangelho do nosso Salvador
Nós estávamos perdidos como ovelhas sem pastor
Mas Jesus lá na cruz nos resgatou

Jesus Cristo é a nossa Páscoa, o seu nome louvai
A passagem verdadeira, o caminho para o Pai
Ele deu a sua vida e ressuscitou
E agora somos para o seu louvor
LILIANO – Estou muito feliz por conhecer a Jesus e quero a cada dia aprender mais e mais sobre ele. Conte para mim como tudo aconteceu na Páscoa, no tempo de Jesus.
MARIAZINHA
4. PÁSCOA PARA MIM
A páscoa para mim é festa e alegria
É mais doce que o doce, quem diria
Não acaba no final do dia
É real, não é fantasia
A páscoa para mim é festa e alegria
É mais doce que o doce, quem diria
A Páscoa para mim é real, não é fantasia

Quando Jesus Cristo deu a sua vida lá na cruz
O seu sangue inocente ele derramou
Mas na madrugada do terceiro dia
A morte foi vencida para a nossa alegria
Jesus Cristo Senhor ressuscitou
Cantarei, celebrarei minha passagem das trevas para luz
Cantarei, celebrarei, a ve
rdadeira páscoa é Jesus
LILIANO – Agora compreendo o verdadeiro sentido da Páscoa! Hei? Já estou bolando uma música aqui na minha cabeça...
MARIAZINHA – Bolando o quê?
LILIANO – Vamos cantar! Vamos cantar!
5. PÁSCOA

Páscoa! Páscoa! P-A-S-C-O-A
Páscoa! Páscoa! P-A-S-C-O-A
Páscoa! Páscoa! P-A-S-C-O-A
Páscoa! Páscoa! P-A-S-C-O-A
P de passagem
A de amor
S de Senhor e Salvador
C de Cristo, caminho para o céu
O de orientador
A de alegria, amizade e amor
Quando Jesus Cristo a vida entregou
A minha páscoa bem mais doce se tornou
Morreu na cruz, foi assim que me salvou
Mas no terceiro dia ressuscitou
MARIAZINHA – Liliano, saiba que alegria, amor e vida eterna quem dá é só Jesus. As outras coisas são passageiras. Quando você ganha um ovo de chocolate, você fica feliz, não é?
LILIANO – É claro, eu adoro ovos de Pás... É, quero dizer, de chocolates!
MARIAZINHA – Sim, eu também gosto de comer chocolate, mas ele dura pra sempre?
LILIANO – Não, um dia ele acaba.
MARIAZINHA – Pois, é, o amor de Deus por nós é infinito, nunca acaba, ele nunca se esquece de nós!
6. SÓ JESUS

Só Jesus pode dar vida eterna
Só Jesus pode dar salvação
Só Jesus pode dar esperança
Para um triste e ferido coração

Dele vem a minha paz e a minha alegria
Ele é a minha páscoa que eu celebro a cada dia
O senhor é o meu pastor, nada há de me faltar
E pra sempre em sua casa vou morar
LILIANO – Mariazinha, eu nunca mais poderei comer ovos de chocolate?
MARIAZINHA – Claro que pode comer Liliano! Você só não pode se esquecer do verdadeiro sentido da Páscoa!
7. PÁSCOA
Por que somos crianças alguns pensam talvez
Que não entendemos de assuntos tão reais
Nós sabemos, porém Jesus que Jesus veio aqui
E por nós lá na cruz, triste morte sofreu

Páscoa! Páscoa! O que isso simboliza pra você?
Páscoa! Páscoa! O que isso simboliza pra você?
Não é somente coelhos e ovinhos de chocolate
Bom é lembrar que o bom Jesus
Deus a vida por amor

Nós sabemos que o mundo comemora a Páscoa
De maneira agradável para nós crianças
Mas existe algo mais, meu querido Jesus
Veio ao mundo e morreu triste morte na cruz

Páscoa! Páscoa! O que isso simboliza pra você?
Páscoa! Páscoa! O que isso simboliza pra você?
Não é somente coelhos e ovinhos de chocolate
Bom é lembrar que o bom Jesus
Deus a vida por amor

Mas numa linda manhã Cristo então ressurgiu
E pro céu com o Pai foi pra sempre morar

Páscoa! Páscoa! O que isso simboliza pra você?
Páscoa! Páscoa! O que isso simboliza pra você?
Não é somente coelhos e ovinhos de chocolate
Bom é lembrar que o bom Jesus
Deus a vida por amor por amor a você
Páscoa! Ó Páscoa!
Simboliza liberdade pra você?
Páscoa! Ó Páscoa!
Simboliza liberdade pra você?
LILIANO – Mariazinha, muito obrigado por me ensinar que Jesus Cristo é a minha Páscoa!
MARIAZINHA – De nada Liliano.
LILIANO – Agora eu vou contar tudo o que aprendi para os meus pais. Quero que eles também conheçam a Jesus e que Ele é o verdadeiro Senhor da Páscoa! (saem)
Fim

Fonte http://louvorinfantil.multiply.com/profile/group

Jesus, a Verdadeira Páscoa





Culto Infantil


1- Recepção e Boas Vindas: Prepare uma equipe de recepção, para que cada criança que chegar à celebração possa receber um elogio, abraço, beijinho e um belo sorriso, depois ganha um pirulito de coração.

2- Oração Inicial: Agradeça pelos presentes e por todas as famílias representadas. Convide o Espírito Santo de Deus a estar presente nesta celebração.

3- Cânticos: (Equipe de Louvor Infantil)

4- Apresentação de Coreografia de Abertura: One Way (Equipe de Dança Infantil)

5- Ministração (faça a ministração através de cartazes com figuras de fixação da mensagem)

Introdução: Que dia está chegando? Hum me dá até água na boca? ... Páscoa?!... Isso mesmo – a Páscoa!
Quem gosta de Páscoa levante a mão......! Puxa todos gostam!!!
Do que é que vocês lembram quando se fala de Páscoa? (deixe-as falarem de ovos, de coelhinhos, etc. ... )
Vocês sabiam que aqui na Bíblia também fala da Páscoa?... É verdade! Aqui conta a história da Páscoa! A Bíblia é a.... (deixe-os complementar)... verdade! , é a PALAVRA DE DEUS. Então aqui tem a verdadeira história da Páscoa. Prestem bem atenção porque agora eu vou contar para vocês , e tem alguma coisa diferente.

Muito , muito tempo atrás, o povo de Deus, o povo de Israel, era escravo num País que se chamava Egito! Alguém sabe o que é escravo? (explique)
Eles sofriam mesmo! E o homem que mandava no Egito era Faraó. (Dê detalhes de como eles eram obrigados a trabalhar, etc...)
O povo de Deus chorava muito e implorava a Deus para que mandasse um libertador que livrasse–os das mãos de Faraó.

Deus ouviu a oração deste povo e mandou Moisés. Quem lembra das histórias de Moisés? (Dê detalhes bem rápidos , no cestinho, etc..) Moisés foi escolhido pro Deus para levar a libertação para o povo do Egito porque Deus amava aquele povo e ouviu o clamor deles. Então Moisés foi conversar com Faraó para deixar o povo ir, mas Faraó era muito mau. E não deixou o povo sair.

Então Deus mandou 10 pragas para o Egito! O que é praga? Pragas são coisas ruins que fazem mal para as pessoas!
Deus mandou estas coisas ruins, porque Faraó não quis obedecer a Deus quando Moisés ia falar com ele. (Fale um pouco sobre cada praga e detenha- se na última).
A última praga era a que à noite iam morrer todos os primogênitos do Egito.
(explique o que é primogênito). É quem nasce primeiro; o primeiro filho que nasce numa casa! Puxa! Ia morrer muita gente, não é?!
Ih! Onde morava o povo de Deus, gente? No Egito não é?! E agora? Será que eles iam morrer também?..... NÃO......! Deus deu uma solução!

Todos que eram povo de Deus tinham que fazer uma coisa especial. Tinham que pegar um corderinho novinho bem limpinho, sem defeito, de um ano. Poderia ser um cordeiro ou um cabritinho, e quando chegasse à tarde do dia que Deus mandou, todos tinham que matar o cordeiro e pegar o sangue dele e por nas portas ; em cima e dos lados. E naquela noite tinham que comer também uma comida especial de um jeito especial. Esta era a Páscoa. PÁSCOA quer dizer passar de longe. E quando o anjo do Senhor passou para matar os filhos mais velhos, ele passava longe das portas que tinham o sangue do cordeiro que eram as portas do povo de Israel, o povo de Deus. E todos os filhos primogênitos do Egito morreram até o filho de Faraó!
Aí Faraó mandou chamar Moisés e finalmente deixou o povo ir embora livres. E o que os salvou aquela noite foi o sangue do cordeirinho . E Lógico né, todos ficaram felizes e alegres porque ninguém do povo de Deus morreu.
Esta foi a primeira Páscoa e Deus falou para o povo que eles deveriam fazer uma festa POR SETE DIAS !! e comemorar esta festa para sempre. Eles tinham que lembrar todo o ano! Páscoa significa " passagem de largo (ou de longe)" - o dia que o anjo passou longe da porta do povo de Deus.

Vocês sabiam que aqueles que não tem Jesus no coração também são escravos? Sim, por que quem não conhece a Jesus faz coisas erradas que não agradam a Deus! As coisas erradas agradam a quem? Isto mesmo ..... Satanás! Nosso inimigo! Ele é quem quer fazer a gente de escravos Quais são as coisas que não agradam a Deus e fazem a gente se tornar escravos de Satanás? (Deixe que as crianças mesmo falem). ... Desobediência... mentir... roubar... matar... xingar palavrões... odiar... brigar.. Fofocar .... enganar... colar na prova... brigar...

Quando as pessoas, as crianças não conhecem nada de Jesus, e nem sabem que Jesus é o Filho de Deus, e nem sabem que Jesus é todo Poderoso e nem sabem que Jesus é o Salvador..., as pessoas fazem mesmo essas coisas erradas... e essas coisas erradas são como correntes que prendem a gente no mal. E o diabo faz de tudo para que as crianças mintam ... desobedeçam e principalmente ele não quer que nenhuma criança e nenhuma pessoa conheçam a Jesus. Sabem por que ?
E muitas as crianças e as pessoas querem se livrar, não querem mais mentir, não querem mais desobedecer, não querem mais falar palavrão, querem ser boas, mas não conseguem... então elas ficam presas nessas coisas, igual o povo do Egito era escravo.
Alguém aqui quer ser escravo, preso? Levante a mão !!!... Nem eu !!
Mas e agora o que as pessoas vão fazer? O que nós vamos fazer pra nunca mais o diabo nos prender nas suas mentiras e nas coisas malignas?

Ah!... que bom que Deus olhou pra nós igual ele olhou naquele dia para o povo no Egito, e nos trouxe UM SALVADOR . Lembra que nós já falamos do NASCIMENTO DE JESUS. Lembra que naquele dia o anjo falou NASCEU O SALVADOR ? QUE É CRISTO O SENHOR?
Diga assim comigo; JESUS É O NOSSO SALVADOR
Jesus nasceu, cresceu, ficou adulto, curou muitas pessoas, fez muitos milagres, fez cegos envergarem, paralíticos andarem, até mesmo fez pessoas que tinham morrido viverem de novo... e um dia ele morreu! Mataram Jesus !
Ihh... Jesus Morreu, e agora ?? É ..., ele morreu numa cruz... Na verdade mataram Jesus !
Mas Jesus fez alguma coisa errada ? Você pode me perguntar, “ Tia você acabou de falar que Jesus era bom, que ele curava as pessoas que ele fazia milagres e agora você diz que mataram, Jesus ? Mas ele não é o SALVADOR ?

Eu vou falar uma coisa para você, que é a coisa mais importante desse mundo !! É algo maravilhoso e vocês precisam saber disto !
Deus, Ele tem um amor tão grande, mas tão grande que a gente nem pode imaginar... Deus nos ama muito, muito, muito, mas muito mesmo! Ele quis que Jesus morresse.
Jesus não tinha pecado nenhum, Ele nunca fez nada de errado ele sempre, sempre agradou a Deus. Jesus é igual aquele cordeirinho novinho sem mancha, perfeito que o povo teve que matar e passar o sangue nas portas.
Diga comigo: JESUS É O CORDEIRO DE DEUS
Jesus morreu para salvar todas as pessoas, todas as crianças... Jesus sofreu, sentiu dor, e saiu sangue dele !!
E quando a gente entende isto e aceita que Jesus é o nosso Salvador, a gente não enxerga, mas Jesus vem morar dentro de nós e todo mal, todo pecado vai embora e a gente fica livre do diabo

MAS EU TENHO UMA SUPER, HIPER, MEGA, NOTÍCIA PARA VOCÊS !!! UHUUUU!!! Jesus não ficou morto na cruz , não!
Tiraram Jesus da cruz e puseram num túmulo (explique).
Ele ficou lá 1 dia ... Diga comigo : UM DIA
Dois dias ... Diga comigo : DOIS DIAS.
E no TERCEIRO DIA... Diga comigo: NO TERCEIRO DIA
Ele ressuscitou ... VIVEU DE NOVO !!!!!!!!!!! E sabe que dia é esse? Era o dia da Páscoa! Quando Jesus entrou na cidade, era justamente naqueles dias que estavam comemorando a Páscoa! Ele morreu e VIVEU de novo! (pergunte o que é ressuscitar, como forma de fixação)
QUEM TEM MAIS PODER? A MORTE OU JESUS !
ISSO MESMO CERTÍSSIMO: JESUS !!
Diga comigo: JESUS VENCEU A MORTE

Agora nós somos livres em Jesus por causa do sangue d'Ele derramado na cruz por nós. O sangue que nos livra da morte e nos dá uma vida que nunca, nunca vai acabar!!!! Vocês entenderam? Isto é Páscoa! É a liberdade pelo sangue de Jesus!!!
Agora, tem uma coisa que eu não entendi.
Não tem chocolate nessa história, tem? Nem ovo. Nem coelho!! Não tem!!!
DE ONDE APARECEU O COELHO, QUE ANIMAL TEM NESTA HISTÓRIA ?.. SÓ MESMO O CORDEIRINHO NÃO É MESMO...
O que vocês acham.... eu acho que tem gente que inventou esse negócio de coelho da Páscoa. E ovo? Coelho bota ovo ????? As pessoas inventam isto!!!

Na Bíblia só tem esta história que eu contei. Então a Páscoa não é ovo, nem chocolate, nem coelho, é?
Mas.... se a gente ficar com vontade de comer chocolate? Tudo bem... chocolate é tão delicioso!! Podemos comer a qualquer hora e qualquer dia do ano.
E se ganhar ou não ganhar nada na Páscoa de chocolate, ainda vai ser Páscoa?!?
Sim, vai ser, porque a verdadeira Páscoa é a LIBERDADE PELO SANGUE DE JESUS!!!!!!!!

Apelo: Hoje Jesus quer libertar as pessoas que estão presas... hoje você mesmo sendo criança você precisa aceitar JESUS no seu coração e pedir para Jesus tirar todo mal e limpar você de todas as coisas erradas.
Eu vou orar e se você quiser você vai orar comigo, vai levantar a sua mão e vai convidar Jesus para ficar com você e nunca mais sair, Amém?

Ore com as crianças que certamente vão levantar suas mãos. Seja sensível ao Espírito Santo, ore na linguagem delas, seja espontâneo (a)...Ore por elas, imponha as mãos sobre elas e as abençoe

Dinâmica da Cruz
Prepare uma cruz de papel cartão. Escreva “JESUS” na parte transversal da cruz e na parte de dentro, no sentido vertical, escreva “PERDOADO(a)”

Dê a cada criança um pequeno pedaço de papel onde ela escreverá ações pelas quais precisa pedir perdão. Lembre-se de ajudar as crianças menores, cite exemplos para elas.
Conduza um momento de oração, deixe as crianças orarem silenciosamente e em seguida faça uma oração comunitária de confissão.
Então, peça às crianças que levem os papéis e os coloquem sobre uma cruz (igual à “lembrancinha” que você preparou em tamanho maior) que deverá estar em lugar de destaque na frente.
Para encerrar, entregue as lembrancinhas, converse com as crianças sobre o seu significado, que está é a resposta de Jesus para sua vida.

Agora vamos agradecer a Deus de quatro maneiras:
- com jubilo... através da dança
- com nossa fidelidade... que são as ofertas
- com oração... pela vida que Ele nos deu
- com comunhão... comendo juntos na presença de Deus e dos amigos que tem Jesus no coração.

6- Apresentação: King of Magesty (depois da coreografia dançar com as crianças em português)

7- Oferta

8- Oração pelos aniversariantes do mês e encerramento

9- Comunhão: Vamos celebrar com Jesus esta festa partilhando uma ceia farta e alegre.. amém!?!!
(organizar as crianças para o lanche)


fonte: montesiao.pro.br

domingo, 2 de agosto de 2015